André Santos feat. Tristan Renfrow & Matt Adomeit

20 Julho, 2017 – 23h30
// Parque Aquilino Ribeiro (Palco João Torto)

Concerto: Jazz
Duração: 75 min. aprox.
Com: André Santos (guitarra), Tristan Renfrow (bateria) e Matt Adomeit (contrabaixo).
Fotografia: Margarida Amaral.

“Vitamina D” é o novo disco do guitarrista madeirense André Santos. Gravado em maio de 2016, em Amesterdão, foi editado a 25 de agosto desse ano pela editora independente, Robalo Music.
Formado por um diligente trio, este é um disco composto por sete faixas marcadas por grandes contrastes dinâmicos e muita interação, onde André Santos acompanha e é acompanhado por dois talentos emergentes vindos dos EUA: Tristan Renfrow na bateria e Matt Adomeit no contrabaixo.

“Mais maduro do que a estreia, este álbum é também mais forte; nele, o rock está mais assumido, a energia é mais intensa. Renfrow tem fama de rebelde e a sua música confirma-o — sempre surpreendente, leva a música por caminhos novos.”

Nuno Catarino, Público

“Vitamina D is a trio album that blends elements of grunge, post-rock, straight-ahead jazz and free improvisation into a unique and exhilarating sound.”

John Marley, Jazzinyork.com

“All of this music is quite idiosyncratic, extremely engaging and continually surprising. Santos obviously has a lot to say, almost to the point exploding to get it out.”

Kopman, allaboutjazz.com

“La primera novedad de este 2016 que escuchamos ha sido el nuevo trabajo del guitarrista portugués André Santos, Vitamina D, una maravilla dentro del espectro jazz rockero.”

Santiago Molina, La Montaña Russa – Radio Jazz

ANDRÉ SANTOS

Natural da esplendorosa ilha da Madeira, André Santos despertou cedo para a música por influência do seu irmão mais velho, com quem aprendeu os primeiros acordes na guitarra.
Ingressou no curso de Jazz do Conservatório da Madeira em 2004, no ano seguinte mudou-se para Lisboa para estudar na conceituada escola de Jazz Luís Villas-Boas – Hot Clube de Portugal e em 2007, com a abertura da primeira licenciatura de Jazz em Lisboa, ingressou na Escola Superior de Música de Lisboa. Nestes anos teve o prazer de estudar com alguns dos seus músicos preferidos, destacando-se André Fernandes, Afonso Pais, Lars Arens e João Moreira.
Após concluída a sua licenciatura em 2011, André estabeleceu-se como guitarrista de amplos interesses tocando nos mais diversos projetos como L.A. New Mainstream; Demian Cabaud ‘Benespera’; António Quintino ‘Prólogo’; Jeffrey Davis/Marc Miralta Quartet; Orquestra de Jazz do Hot Clube de Portugal; Orquestra de Jazz de Matosinhos; Sara Serpa ‘Fragmentz’; Gonçalo Marques ‘Cabeça de nuvem só tem coração’; entre outros, em vários países como: Portugal, Espanha, França, Holanda, Suécia, Polónia, Itália, Roménia, Sérvia, Montenegro, Macau, Estados Unidos da América e México.
Como líder, lançou em 2013 pela TOAP records o seu primeiro disco, ‘Ponto de Partida’, com o mesmo quarteto com que recebeu o ‘Melhor Combo’ na 25.ª edição do Prémio Jovens Músicos. Este disco, que contou com o apoio da Bolsa Jovens Criadores 2013, recebeu boas críticas nacionais e internacionais e foi apresentado em concerto em vários festivais e salas de concerto em Portugal como Hot Clube de Portugal, Casa das Mudas, Festa do Jazz 2015 e after-hours do Funchal Jazz Festival 2014. Em março de 2014 gravou o primeiro disco com Mano a Mano, banda que co- lidera com o seu irmão, também guitarrista, Bruno Santos. Este disco foi editado em dezembro do mesmo ano após uma campanha de crowdfunding muito bem sucedida.
Mudou-se para Amsterdão, em setembro de 2014, para fazer o mestrado em ‘Jazz Studies’ no Conservatorium van Amsterdam, onde estudou com Jesse Van Ruller; Maarten van der Grinten; Martijn Van Iterson; Jasper Bloom; Arnold Dooyeweerd; Yaniv Nachum e Harmen Fraanje. Aí formou o seu novo grupo, desta vez em trio, com o baterista Tristan Renfrow e o contrabaixista Matt Adomeit. Em setembro de 2015 viveu por 4 meses em Philadelphia, ao abrigo de um programa de intercâmbio entre o Conservatorium van Amsterdam e a Temple University, onde estudou com Greg Kettinger, Dave Wong e Ben Schachter. Neste período teve também aulas privadas com Ben Monder; Sérgio Krakowski; Chris Cheek e Jacob Sacks. Durante estes 2 anos atuou com vários músicos como Vinnie Sperrazza; Xan Campos; Pat Cleaver; André Carvalho; Chris Cheek; Peter Brendler; Rogerio Boccato; Gianni Gagliardi; Pablo Menares e Jesse Simpson em salas de concerto e clubes de jazz como Bimhuis; The Shrine; The Bar Next Door; Silvana; Club Bonafide e Rockwood Music Hall.
Em maio de 2016, concluiu o seu mestrado (9/10 valores) que teve como assunto da sua tese os cordofones madeirenses, numa investigação intitulada ‘CHORDOPHONIA: A new repertoire for Braguinha, Rajão e Viola d’Arame’.

TRISTAN RENFROW

Tristan Renfrow estudou percussão clássica e jazz sob a direção de Dane Richeson e do aclamado pianista Bill Carrothers na Lawrence University.
Após a conclusão da sua licenciatura em 2012, mudou-se para Amsterdão, onde vive atualmente, trabalhando como baterista freelancer e compositor com interesse em improvisação e avant-garde. Já atuou com os mais diversos artistas e bandas como Milwaukee Symphony Orchestra; Manitowoc Symphony Orchestra; Het Nieuw Ensemble; Bobby McFerrin; Joel Frahm; Brian Lynch; Geoff Keezer; Conrad Herwig; Gerald Clayton; Marc van Roon; Harmen Fraanje; Clemens van der Feen; Ernst Glerum; Ben van Gelder; Reinier Baas; Julie Spencer, e muitos mais.
Recentemente ganhou os prémios/concursos Mechelen Jazz Contest; Utrecht Jazz competition; Interlational Jazz Award Zealand e Leiden Jazz Award.
Desde a sua estadia na Holanda, Renfrow, tem tido o prazer de atuar em notáveis salas de concerto e festivais como Het Concertgebouw; Muziekgebouw aan ‘t Ij; Bimhuis; Paradiso; Middleburg Jazz Festival; UJazz Festival; Scheldejazz; Porgy en Bess; Jazz Vrijbroek (BE); Oerol; De Meervaart Theater, Frankfurt Jazzkeller (DE), e muitos mais. De frisar também que não é fã de gatos… prefere definitivamente cães.

MATT ADOMEIT

Matt Adomeit é um contrabaixista e bandolinista americano, atualmente a viver em Amesterdão.
É um músico bem formado em música clássica, jazz e música folclórica americana, géneros que combina frequentemente nas suas composições.
Matt concluiu a sua licenciatura em contrabaixo Jazz no consagrado Oberlin College and Conservatory’s, onde também fez a sua licenciatura em Economia. Durante esse período, esteve ativo enquanto professor e intérprete, destacando-se alguns concertos como o da Oberlin Orchestra no aclamado Carnegie Hall, em Nova Iorque, no Kennedy Center, em Washington, D.C., e em Chicago, em representação do departamento de Jazz do mesmo conservatório.
Em 2013, mudou-se para a Europa para participar no programa EUJAM, um programa de mestrado itinerante que permite estudar em três dos mais importantes conservatórios europeus: Conservatorium van Amsterdam, Jazz Institute do Berlin e o Rhythmic Music Conservatory of Copenhagen. Desde a conclusão do seu mestrado, Matt Adomeit tem participado nos mais variados projetos como o quarteto Morgan Freeman, Xavi Torres Trio e o trio acústico Steel Sheep, que recentemente editou o seu primeiro disco, que conta com oito temas originais da sua autoria.

MAIS

www.andrefsantos.com
Robalo Music
Facebook
Bandcamp
Spotify

VÍDEO