Azul Espiga

21 Julho, 2015 – Museu Nacional Grão Vasco

Concerto
Duração: 50min. aprox.
Músicos: Alberto Rodrigues (Piano), Ricardo Augusto (Voz, Acordeão)
Vídeo: – 9/10 TEMAS : Criação e conceção – Ana Seia de Matos e Luís Belo.
– Tema “Ó que lindo par eu levo”: Realização, montagem e edição – Rui Mota Pinto; Ideia original – Alberto Rodrigues

O pianista Alberto Rodrigues apresenta o álbum de estreia do projeto “Azul Espiga” no qual confluem duas correntes em busca de um país comum: as canções tradicionais portuguesas e o jazz. Tendo herdado da infância a música e as histórias do trabalho no campo, Alberto Rodrigues utiliza a riqueza melódica destas como espinha dorsal de um trabalho cuja profundidade harmónica e rítmica dos arranjos conferem aos temas texturas e intensidades surpreendentes enriquecidas pela voz e acordeão de Ricardo Augusto. Este disco tem o carimbo GiraDiscos.

Para o concerto, Luís Belo, Ana Seia de Matos construíram o universo visual de nove das dez canções, feito de imagens, de animações, de filmagens que complementam e exaltam o espirito tradicional das músicas que compõem o espetáculo. Com o mesmo espírito, Rui Mota Pinto, é o autor do vídeo de “Ó que lindo par eu levo” e a respectiva narrativa, conta com a participação do rancho folclórico de Pinho.

ALBERTO RODRIGUES
Iniciou os estudos em Piano no Conservatório de Música de S. José da Guarda, com Domenico Ricci e concluiu o curso de Educação Musical na Escola Superior de Educação da Guarda em 2004. Estudou com Joaquim Rodrigues (piano, harmonia, improvisação e combo), Mário Santos e João Martins (combo) e frequentou workshops com Luís Pipa, Bernardo Sassetti e Mário Laginha. Integra como saxofonista a “Tocata”, “Stopestra” e “Banda Filarmónica de Pinho”. É pianista dos projetos: “João Bota”(com o qual gravou o álbum “Vícios”), “CCG”, “Freedom”, “Moto Moto” e “Coletivo Gira Sol Azul”, com os quais se tem apresentado em diversos palcos do país. Lidera o projeto “Azul Espiga”, como produtor, cujo primeiro trabalho discográfico acaba de apresentar. Participa também regularmente noutros projetos como freelancer. É um dos fundadores da Gira Sol Azul, associação cultural na qual desenvolve projetos como “A Voz do Rock” e “Orquestra (In)fusão”.

RICARDO AUGUSTO
Desde cedo participou em projetos de música tradicional. Concluiu o curso de Professor de Educação Musical em 2003. Estudou Técnica Vocal no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Aveiro. Frequentou o Curso de Animadores Musicais na Casa da Música (Porto). Frequentou Workshops de Jazz-Canto, sob a orientação de Fátima Serro, Manuel Linhares e Rita Maria. Estudou canto com Rita Maria. Encontra-se envolvido em projetos de música tradicional – Acordeão e Voz (“Tranglomango” – folk/rock – e “Azul Espiga” tradicional/jazz) e de música a capella (“Alla Vox”). É membro da “Tuna Académica Infantuna Cidade de Viseu”. Orienta regularmente aulas e oficinas na Escola de Música Gira Sol Azul e noutros locais (Teatro Viriato, Casa da Música, Lugar Presente). É orientador de vários grupos de música tradicional. Participa na “Santar Jazz & Blues – Big Band” como cantor. Participou nos projetos: Orquestra (In)fusão (Viseu) e Stopestra (Porto). Dirige o Coro Azul. Partilha, com Ana Bento, a Direção Musical do projeto “A Voz do Rock”.