Bode Wilson

21 Julho, 2017 – 23h30
// Parque Aquilino Ribeiro (Palco João Torto)

Concerto: Jazz
Duração: 75 min. aprox.
Com: João Pedro Brandão (Saxofone, Flauta), Demian Cabaud (Contrabaixo), Marcos Cavaleiro (Bateria)
Parceria: Porta-Jazz.

Impulsionados pelas afinidades musicais e vivências, este trio encontrou várias desculpas para se juntar.
No seu álbum de estreia os temas originais dos três elementos, aliados à liberdade intrínseca desta formação, servem de suporte a uma música que pretendem contemplativa, mutável e energética.
Procuram-se cenários tão diversos que lembrem paisagens áridas, feiras repletas pela multidão, um brinquedo enferrujado ou um arbusto…
O Bode é um animal do campo que se enquadra no espírito – anda em paisagens áridas, vende-se nas feiras e mija nos arbustos.
Wilson é o seu nome.

“(…) Um ótimo disco, que acresce significativamente ao pecúlio de qualquer dos três músicos, reiterando a indispensabilidade de continuarmos a seguir atentamente o seu trabalho.”

António Branco, Jazz.pt

“Cabaud e Cavaleiro formam uma das mais sólidas secções rítmicas da cena nacional e o saxofone de Brandão junta-se para injectar criatividade… o equilíbrio do grupo é permanente: o contrabaixo dialoga com o saxofone e a bateria nunca fica escondida. O tema final — combinação de flauta cândida, contrabaixo suave (em arco) e bateria em bicos de pés — é a perfeita despedida comovente.”

Nuno Catarino, Público

JOÃO PEDRO BRANDÃO

“Aljamia”, de 2012, do qual é autor e arranjador da totalidade das composições, é uma das obras fundamentais do jazz nacional da última década”
in Jazz.pt

Iniciou os seus estudos musicais na Escola de Música Óscar da Silva onde, entre 1992 e 1997, estudou Flauta Transversal com o professor Luís Carrapa.
Em 1999, começa a estudar Jazz num combo do pianista Paulo Gomes e em 2002 inicia o estudo do Saxofone com o saxofonista Mário Santos.
Concluiu o curso de Jazz (saxofone) da ESMAE (Escola Superior de Música do Porto) em 2007, tendo sido aluno de José Luís Rego, Mário Santos, Pedro Guedes, Carlos Azevedo, Telmo Marques, Nuno ferreira, Michael Lauren e Paulo Perfeito.
Esteve, entre Janeiro e Julho de 2007, no Lemmensinstitut (Bélgica) onde estudou com Frank Vaganné, Dré Palemaerts, entre outros.
Finalizou, em Maio de 2012, o Mestrado em Jazz da ESMAE tendo estudado composição com Carlos Azevedo e Paulo Perfeito.
Teve oportunidade de ter aulas e participar em workshops com vários Saxofonistas: Mark Turner, Greg Osby, Chris Cheek, Steve Wilson, Bill Mchenry, Miguel Zenon, Jaleel Shaw, e com os compositores Maria Schneider e Jason Lindner.

Integra atualmente a Orquestra Jazz de Matosinhos tendo já participado em vários projetos, nomeadamente na gravação de Jazz Composers Forum (2014); Bela Senão Sem com João Paulo Esteves da Silva (2013), Amoras e Framboesas com Maria João (2011), Our Secret World com Kurt Rosenwinkel (2010), Portology com Lee Konitz e o arranjador Ohad Talmor (2006). Com a OJM tocou em várias salas de Portugal e Europa, nos conceituados clubs de NY, Birdland e Iridium, e no Berklee BeanTown Jazz Festival em Boston.

Em Junho de 2012 lança o álbum “Aljamia” com música composta e arranjada por si para o Coreto – grupo de 11 músicos que atualmente lidera – numa edição com o Carimbo Porta-Jazz. Este álbum foi aclamado pela crítica nacional e internacional tendo sido considerado pela Jazzlogical como Melhor disco de jazz nacional. Atuou com este projeto na Casa da Música (Novos talento Jazz Nacional), 11.ª Festa do Jazz do São Luiz, Festival Sines em Jazz, Festival Porta-Jazz. Festa do Avante, etc. Este grupo Lançou em 2014 “Mergulho”, o seu 2.º álbum, com música da AP, e o 3.º disco “Sem Chão – Ao Vivo na Porta-Jazz”.

Para além deste, destacam-se outros projetos na área do jazz:
“Bode Wilson” (trio com Demian Cabaud e Marcos Cavaleiro) que editou o seu 1.º álbum “26” (Carimbo Porta-Jazz 2014); Susana Santos Silva Impermanence (Carimbo Porta-Jazz 2015); Lúcia Martinez Quarteto com quem grava “Soños e Delírios” (2010) e “De Viento e de Sal” (2014) editados pela Karonte; AP Quinteto com quem grava “6e5” (TOAP 2011).

Co-fundou em Julho de 2010, a Associação Porta-Jazz. Esta Associação, tem como objetivo promover o Jazz e os seus músicos na cidade do Porto. Neste contexto, para além de concertos semanais, organizou 8 edições do Festival Porta-Jazz, criou o “Carimbo Porta-Jazz” de apoio à edição discográfica independente, entre muitas outras atividades da associação (www.portajazz.com).

É professor no Conservatório de Música do Porto e na Escola de Música Valentim de Carvalho.

DEMIAN CABAUD

Cabaud nasceu em 1977, em Buenos Aires, Argentina.
Em 1998 graduou-se pelo Instituto Tecnológico de Música Contemporânea, Buenos Aires e em 2000 concluiu outra graduação no Berklee College of Music International Network, Argentina. Estudou contrabaixo com Hernan Merlo e o maestro Miguel Angel Villarroel, atualmente continua a melhorar a sua técnica com maestro Alejandro Erlich Oliva.
Em 2001 foi bolseiro na Berklee College of Music em Boston, Massachusetts, obtendo o diploma em maio de 2003. Lá estudou com Hal Crook, Ed Tomassi, Dave Santoro, John Lockwood, Whit Brown, George Garzone, Danilo Perez, Frank Carlberg, entre outros.
Faz parte da prestigiosa Orquestra Jazz de Matosinhos.
Como líder editou “Naranja” pela TOAP Records em 2008; “Ruínas” pela TOAP Records em 2010 e “How about you?” pela TOAP Records em 2011; “En Febrero” Fresh Sound New talent records, 2013; “Off the ground” Robalo records, 2016.
Até à data já teve a oportunidade de tocar com: Lee Konitz, Joe Lovano, Chris Cheek, Mark Turner, Bill Mchenry, Rich Perry, Rick Margitza, Seamus Blake, Ohad Talmor, Perico Sanbeat, Jesus Santandreu, David Schnitter, Maria Schneider, Kurt Rosenwinkel, Phil Grenadier, Darren Barret, Russ Johnson, Jason Palmer, Juan Cruz Urquiza,Jason Moran, Bill Carrothers, Leo Genovese, Bernardo Sasseti, Albert Sanz, Mario Laginha, Maria Rita, Maria Joao, Theo Bleckman, Sheila Jordan, John Riley, Jorge Rossy, Gerald Cleavert, Francisco Mela, Dan Weiss, Ferenc Nemeth, John Hollenbeck, entre muitos outros.
Colaborou com Joe Lovano, num DVD educativo “Developing a personal approach” publicado pela Berklee Press.

MARCOS CAVALEIRO

Nasceu em Basel, Suíça, em 1980, mas foi já em Portugal que iniciou os seus estudos musicais, na cidade da Guarda.
Posteriormente estudou na escola Taller de Musics em Barcelona e, mais tarde, licenciou-se pela Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo do Porto.
Estudou com Acácio Salero, Alexandre Frazão, Marc Miralta, Michael Lauren.
Já teve a oportunidade de colaborar com André Fernandes, André Matos, Afonso Pais, Ana Bacalhau, Ana Moura, Bernardo Sasseti, Bernardo Moreira, Bill Carrothers, Carlos Barreto, David Doruzka, Demian Cabaud, Ernesto Jodos, Guillermo Klein, Jeff Davis, João Moreira, Julian Arguelles, Jesus Santandreu, Jorge Rossy, Leo Genovese, Maria João e Mário Laginha, Matt Renzi, Nuno Ferreira, Nelson Cascais, Phil Grenadier, Romain Pilon, Sara Serpa.
É membro da Orquestra Jazz de Matosinhos desde 2007, tendo colaborado com Carla Bley, Chris Cheek, Jim McNeely, Kurt Rosenwinkel, Lee Konitz, Maria Schneider, Maria Rita, Maria João, Mayra Andrade, Mark Turner, Manuela Azevedo, Ohad Talmor, Perico Sambeat, Steve Swallow, Rich Perry.
É professor de bateria no Curso Profissional de Jazz do Conservatório de Música da Jobra.

MAIS

Bode Wilson na Porta-Jazz
Bandcamp