Javier Subatin: Autotelic feat. João Paulo Esteves da Silva

2 Agosto, 2018 – 19h00
• Pousada de Viseu

Concerto: Jazz contemporâneo.
Duração: 60 min. aprox.
Com: Javier Subatin (guitarra e composição); João Paulo Esteves da Silva (piano).
Tag: Contemporary Jazz.
Duration: 60 min. aprox.
With: Javier Subatin (guitar and composition); João Paulo Esteves da Silva (piano).

POR
Javier Subatin é um compositor de jazz contemporâneo e guitarrista que está constantemente à procura de aprender e explorar a improvisação e composição, crescendo a cada dia como artista. No seu mais recente trabalho, “Autotelic”, podemos encontrar composições em que o guitarrista procura por lugares comuns entre a improvisação contemporânea, a música escrita e a linguagem do jazz.
Este projeto foi motivado ao conhecer João Paulo Esteves da Silva na Escola Superior de Música de Lisboa onde Javier se encontrava a concluir o segundo ano do seu mestrado em Jazz. Depois deste encontro, Javier decidiu focar as suas composições para um duo de guitarra e piano.
No seio do conceito desta série de composições, representado pela palavra autotelic, está música que não tem qualquer outro propósito senão a sua própria exploração e alcance artístico através da interação entre os músicos.

ENG
Javier Subatin is a contemporary jazz composer and guitarist who is always in the search of learning and exploring improvisation and composition resulting in a constant development as an artist. In is most recent work, “Autotelic”, we can find a series of compositions in which Javier looks for places of encounter between contemporary improvisation, written music and the language of jazz.
This project was motivated by the meeting with João Paulo Esteves da Silva in the Superior School of Music in Lisbon where Javier is in the 2nd year of the master’s degree in jazz.
After meeting João Paulo, Javier decided to focus the compositions of this project on the guitar and piano duo. Finally, this duo can become trio or quartet with the participation of invited musicians.
The central concept of this series of compositions, represented by the word autotelic, is music that has no other purpose but its own exploration and artistic achievement by the interaction between the musicians.

JAVIER SUBATIN

Javier Subatin nasceu em Buenos Aires, Argentina em 1985.
Com 10 anos de idade, começou a ter aulas de guitarra com um professor particular e desde então nunca parou de estudar e tocar música.
Em 2002, aos 17 anos, foi finalista do Concurso Internacional de Guitarra de Jazz Oscar Alemán (Concurso Internacional de Guitarra Jazz Oscar Alemán).
Em 2003, começou o curso de graduação em Composição com Mídia Eletroacústica na Universidade de Quilmes (Composición con Medios Electroacústicos, Universidad de Quilmes). Apesar de ele estar interessado nesse tipo de música, ele estava mais ligado ao jazz e à improvisação e essa foi a razão que o fez mudar a carreira.
Em 2004, começou a estudar no Instituto Superior de Música Popular do Sindicato Argentino de Músicos, onde teve como professores de guitarra Armando de la Vega (Tango) e Pablo Bobrowicky (Jazz). Nessa escola, estudou música argentina, harmonia e guitarra, obtendo a Licenciatura em Música Popular com especialização em Tango.
Durante este período, ele continuou estudando jazz, improvisação e composição com vários professores e músicos de renome, entre eles, vale a pena destacar Ricardo Pellican, Armando Alonso, Juan Pablo Arredondo e Juan Quintero. Também participou do workshop de Composição Contemporânea no Conservatório Manuel de Falla com Ricardo Capellano. Além disso, cursou na especialização de jazz no Conservatório Manuel de Falla estudando com Ernesto Jodos (improvisação), Marcelo Gutfraind (guitarra jazz), Pepi Taveira (conjunto e bateria) e Hernan Merlo (teoria) entre outros.
Entre 2011 e 2016 trabalhou como músico de gravação para publicidade, como arranjador, produtor e compositor em diversos projetos e cinema. Ao mesmo tempo, ele participou de vários projetos como compositor e guitarrista.
Em 2013, formou-se em Técnico de Som na escola INARTEC onde estudou gravação, produção de áudio e som ao vivo.
Viveu dois anos – 2014/2015 – em Paris (França), onde trabalhou como músico profissional (Intermittent de Spectacle) em projetos de música argentina.
Em 2015, participou do Festival de Jazz de Montreux (Suíça) sendo semifinalista da competição de guitarra. Desde 2015, está estabelecido em Lisboa (Portugal), onde se dedica à composição e improvisação do jazz contemporâneo. Está cursando o segundo ano do mestrado em performance de jazz na Escola Superior de Música de Lisboa e teve uma bolsa de estudos no Departamento de Banda de Sopro, dirigido por Alberto Roque.
Atualmente, está a trabalhar em investigação sobre o jazz contemporâneo. Escreveu um artigo sobre Contemporary Jazz Composition para o qual entrevistou 11 dos mais renomados compositores de jazz contemporâneos da Europa, América Latina e Estados Unidos, incluindo Carla Bley, David Liebman, Dan Tepfer, Ed Neumeister, Julian Arguelles, Reinier Baas, Roberto Bonati e Jon Balke.
Também está a trabalhar no que ele chamou de composições interativas, onde usando uma aplicação interativa, o ouvinte tem a possibilidade de fazer parte da peça ativando loops e fazendo sua própria versão da composição.

Currently (2017), he participated as a finalist in the Komeda Jazz Festival composers’ competition in Poland.
In 2015, he participated in the Montreux Jazz Festival (Switzerland) being semi-finalist of the guitar competition.
In 2002 at 17 years of age he was a finalist in the Oscar Alemán International Jazz Guitar Competition (Concurso Internacional de Guitarra Jazz Oscar Alemán).
Since 2015 he is established in Lisbon (Portugal) where he is dedicated to contemporary jazz composition and improvisation. He is taking the second year of the master’s degree in jazz performance at the Superior School of Music in Lisbon (Instituto Superior de Música de Lisboa) and he has a scholarship in research with the Wind Band Department directed by Alberto Roque.
Currently, he is working on research about contemporary jazz. He wrote an article about Contemporary Jazz Composition for which he interviewed 11 of the most renown contemporary jazz composers from Europe, Latin-América and United States, including Carla Bley, David Liebman, Dan Tepfer, Ed Neumeister, Julian Arguelles, Reinier Baas, Roberto Bonati and Jon Balke.
He is currently working on his first album – Autotelic– as a composer and leader. A project of a guitar piano duo with the renown portuguese pianist João Paulo Esteves da Silva.
He is also working in what he called interactive compositions where using an interactive application the listener has the possibility of being part of the piece by activating loops and making his own version of the composition.
Additionally, he is working, as composer and bandleader, on a septet project with young musicians of the Superior School of Music. And he is conducting a research study about jazz compositional process with the collaboration of the renown composer Ed Neumeister.

JOÃO PAULO ESTEVES DA SILVA

Nasceu em Lisboa em 1961 de mãe pianista e pai filósofo.
Em 1979 participou no Festival de Jazz de Cascais com o grupo Quinto Crescente.
Em 1984 completa o Curso Superior de Piano do Conservatório Nacional e parte para França, mantendo-se no exílio até 1992.
Em 1993 grava o seu primeiro disco em nome próprio “Serra sem Fim” para a editora Farol.
Em 1996 conhece o produtor Todd Garfinkle, da editora M. A. Recordings, com quem inicia uma longa colaboração, documentada em seis discos, e que dura até 2001. Neste ano, instigado por Carlos Bica, grava um primeiro solo de piano, “Roda”, para a editora francesa L’Empreinte Digitale.
Em 2003 começa a gravar para a editora Cleanfeed. O seu último disco “Scapegrace”, em duo com Dennis Gonzalez, foi galardoado com o prémio Autores da SPA para o “Melhor Disco 2009”.
Ao longo dos anos são inúmeras as colaborações, em concertos e discos, com músicos nacionais e estrangeiros. De destacar particularmente os trabalhos com Ricardo Rocha, Carlos Bica, Cláudio Puntin, Jean-Luc Fillon, Peter Epstein, Ricardo Dias, Dennis Gonzalez no campo da música instrumental; e também as parcerias com cantores e cantoras, Vitorino, Sérgio Godinho, Filipa Pais, Ana Brandão, Maria Ana Bobone, Cristina Branco, entre outros.
Tem vindo a trabalhar cada vez mais noutras áreas como a poesia — publicando dois livros e colaborando em revistas, de papel e online — o teatro, enquanto tradutor e músico — Beckett, Ibsen, Strindberg, Brecht — e a interessar-se por aproximações e diálogos entre a música e outras artes, tendo assinado trabalhos conjuntos com o fotógrafo José Luís Neto e composto, por exemplo, a banda sonora do filme “Sem Nome” de Gonçalo Waddinton.
Desde 2009 que leciona na licenciatura em Jazz da ESML.

João Paulo was born in Lisbon in 1961; he’s the son of a pianist mother and a philosopher father.
In 1979 he played at the Cascais Jazz Festival in a band called Quinto Crescente.
In 1984 he concluded his Piano course at the National Conservatory of Music and travels to France, where he stayed till 1992.
In 1993 João Paulo records his first album, “Serra sem Fim”, under the label Farol.
In 1996 he meets producer Todd Garfinkle, from M.A. Recordings, with whom he develops a long lasting collaboration, until 2001, documented in six records. On this year, urged by Carlos Bica, he records his first solo piano album, “Roda”, for French label L’Empreinte Digitale.
In 2003, he begins his work with label Cleanfeed. His album “Scapegrace”, in duo with Dennis Gonzalez, was awarded the Authors Prize SPA, as “best album 2009”.
Throughout the years, he worked in partnership with a large number of musicians, in concerts and in studio, with special highlight to the work developed with Ricardo Rocha, Carlos Bica, Cláudio Puntin, Samuel Rohrer, Jean-Luc Fillon, Peter Epstein, Ricardo Dias, Dennis Gonzalez on the instrumental music area; and also to the work with singers as Vitorino, Sérgio Godinho, Filipa Pais, Ana Brandão, Maria Ana Bobone, Cristina Branco, among many others. Their latest albums are “Memórias de quem,” “White Works”, from songs of Carlos Bica, and “Bela Senão Sem” recorded with OJM big band.
He has been working increasingly on other areas as poetry – he has published two books; and in partnership with magazines (in paper and online); – theatre, as translator and a musician (Beckett, Ibsen, Strindberg, Brecht); – and giving a particular attention to the relation and dialogue between music and other arts. He co-worked with photographer José Luís Neto; and composed, the original score of Gonçalo Waddington’s motion picture “Nenhum Nome”. João Paulo is a teacher at the Escola Superior de Música de Lisboa, in the jazz area.

MAIS * MORE

www.javiersubatin.com
Canal de Youtube
Instagram

VÍDEO * VIDEO